quinta-feira, 22 de maio de 2008

Quando um sobrinho se prepara para fazer a Primeira Comunhão, vem-me à lembrança o dia em que, tinha sete anos, fiz a minha. Dele guardo dois ou três momentos, mas o que me faz sorrir hoje é aquele em que fiz uma grande "fita" porque a minha mãe se propôs rebentar, com a ajuda de uma agulha desinfectada, uma bolha que entretanto me surgira no pé: só assim poderia calçar os sapatos novos... :)

3 comentários:

O Réprobo disse...

Antes isso, Querida Cristina, do que uma fita pelos apertos que o sapatinho estreado Lhe tivesse trazido, depois. Que a celebração deste momento de Progresso Cristão do Sobrinhito decorra magnificamente!
Beijo

Luísa disse...

Sim, querida Cristina, as bolhas, como sugere o nosso Réprobo, costumam aparecer depois. Sempre me foi recomendado que não estreasse sapatos em festas, porque não há como os pés e as suas sensibilidades para dar cabo delas. E aí está a prova do que perdura na memória. :-D

cristina ribeiro disse...

Correu muito bem, Paulo, obrigada,
E foi também outra (como deve calcular, há muitas) oportunidade de nos juntarmos todos.

Têm razão, Paulo e Luísa- o rebentar da bolha, a tempo, evitou maiores trabalhos...