sábado, 5 de abril de 2008

Política betonada


A notícia deste sábado é sem dúvida, a nomeação de um antigo ministro das obras públicas para a direcção de uma das mais importantes empresas construtoras do país. Acompanhado por outros elementos saídos da esfera governamental, é um claro e preocupante indício da degradação de um sistema que julgando-se intocável e sem mínimos limites impostos pela ética ou simples bom senso, confirma o clima de suspeição generalizada de que os próprios agentes políticos se lamentam. 
O controle mediático e a coacção pela ameaça de iminente ataque ao bolso do contribuinte, parecem ser os meios ideais e suficientes para a prossecução de actividades daqueles que tendo exercido cargos públicos de grande evidência e exposição, prosseguem as suas carreiras em sectores que pelas suas actividades, não podem deixar de propiciar interrogações acerca de uma figura basilar do direito: o conflito de interesses.
E desta forma a Situação vai-se afundando nas areias movediças para onde conduziu a betoneira estatal.

Um comentário:

Mike disse...

Vamos acreditar, caro Nuno, que o convite se fez por mérito, assente num critério técnico e valorizando as capacidades de gstão da pessoa em causa. E que não há razões obscuras, de contornos políticos. Vamos acreditar... E quem quiser pode juntar-se a mim, que acredito no Pai Natal ;).