quarta-feira, 16 de abril de 2008

Duas visitas à casa de S. Miguel de Seide (1)


"A respeito do último discurso de Calisto Elói, as gazetas governamentais estamparam que a sala da representação nacional nunca tinha sido testemunha de insolências de tamanha rudeza e tão audaciosa ignorância" («A Queda dum Anjo», de Camilo Castelo Branco)

Era muito pequena ainda quando meu pai me levou a casa de Camilo. Dessa visita guardo uma memória muito esbatida, tendo-me ficado na retina aquela cadeira de baloiço, muito provavelmente porque fiquei impressionada quando o guia disse que terá sido aí que o escritor se suicidou.
Cresci ouvindo falar nele com uma grande admiração: o seu busto estava num lugar de destaque, na estante que continha a camiliana.
Quando, timidamente, e com relativa desconfiança sobre o acerto de tal veneração, me aventurei na sua obra- creio que o primeiro livro que li foi «A Brasileira de Prazins», o qual só mais tarde abarquei no seu justo valor-, confesso que não fiquei logo cativada. Foi fora do tempo.
O encantamento viria mais tarde, com «A Queda dum Anjo», seguido de »Eusébio Macário» e «A Corja»: a escrita escorreita, a riqueza do vocabulário e a fina ironia, iriam fazer com que , de quando em quando, volte a eles, nem que seja para ler um trecho ou outro...

12 comentários:

cristina ribeiro disse...

Errata: ...voltasse a eles...

Nuno Castelo-Branco disse...

Então, dê uma vista de olhos nas Memórias do Cárcere e imagine uma série televisiva com curtos episódios. Feita por ingleses, please...

cristina ribeiro disse...

...ou por um português que aprenda com eles.
Pois, Nuno, nós temos tanta matéria-prima, para se fazerem coisas bem feitas, ao estilo das séries da BBC...

O Réprobo disse...

Querda Cristina,
também me iniciei a gostar de Camilo com o Calisto Elói e prezo sobre todos o díptico que refere. Lembra-se da passagem em que a adúltera se encomenda a St.ª Maria Madalena?
E claro que conhece «A Casa Asspmbrada de S. Miguel de Seide»...
Beijo

Mike disse...

Heresia das heresias e sei que não é politicamente correcto, mas nunca fui grande fã de Camilo...

cristina ribeiro disse...

Ai o Calisto, que deixou tantos clones, Paulo...
Não, por acaso não conheço. Tenho de remediar a falta?
Beijo

cristina ribeiro disse...

Herético Mike (agora é que me ri a valer :) ) escolha a penitência :)

Mike disse...

Imploro que misericórdia me seja concedida porque mesmo na heresia a verdade deve ser atendida (risos). Mais não li de Camilo que Amor de Perdição, O Judeu e A Queda de um anjo. Mais qual vou ter que ler?

cristina ribeiro disse...

Pois, tem essa atenuante, Mike :); pode,pois, sentir-se à vontade para escolher a penalidade que julgar mais adequada :)

Mike disse...

Então, Cristina, a penalidade escolhida vai ser "A Corja". Lá vou eu ter que me atirar a um Camilo por quem não morro de amores... (risos).

cristina ribeiro disse...

Mike, comece pelo «Eusébio Macário», porque o outro supõe a leitura deste; se não gostar vou ter eu de me penitenciar, combinado? :)

Mike disse...

Seguirei o seu conselho. Obrigado. :)