quinta-feira, 3 de abril de 2008

Apresento-vos o Klaus...



Achei que ele estava ansioso por "desfilar" no blogue, e, claro, não me fiz de rogada :)

10 comentários:

Nuno Castelo-Branco disse...

Que maravilha, parece um gremlin.

O Réprobo disse...

Uaaaaaaaaaaaaaaaaaaaaau! Que belíssimo monte de pelo! E de um tom liiiindo. Tive um desse beije claro e branco, muito querido, mas rafeiro e rasé.
Parabéns, Querida Cristina.
Beijo
PS: o parapeito dá uma bela passerelle

cristina ribeiro disse...

Acho melhor, Nuno, nem lhe dizer da sua apreciação, se não ainda corro o risco de o ver tornar-se num pavão, ou assim numa espécie de Narciso felino :)
Beijo

Paulo, acha que as suas gatinhas vão gostar do espécime? Arranjemo-lhes um encontro virtual :)
Beijo

Luísa disse...

É giríssimo, Cristina. E, apesar da expressão vagamente taciturna, parece absolutamente confiante no seu sucesso no «desfile».

Mike disse...

Klaus quê? Vamos lá a apresentações como deve ser... (risos).

cristina ribeiro disse...

Luísa, estava com essa expressão, porque olhava, guloso, para um pássaro, e sabia que eu não o deixaria tocar-lhe :)
Obrigada

Mike, Kinski é que não é, de certeza ,(riso pegado, ao imaginá-lo da família do actor...)

Anônimo disse...

Seu gato é bem mais bonito que os dois acima (que o dono deles não fique com inveja!). Parece algum bichinho saído de desenho animado japonês. Se você tiver filhos pequenos, não tire os olhos deles quando brincarem com o Klaus, pois podem achar que seu gatinho conhece as mesmas artes marciais (e mesmo mágicas!) que as criaturas dos animes.

Nuno Castelo-Branco disse...

Para o amigo brasileiro: claro que NÃo fico com inveja, até porque o Klaus Schenk von Stauffenberg Ribeiro é um gato de raça. A Dam e a Luna foram recolhidas aqui em casa, porque alguém as abandonou. Vivemos num mundo muito estranho, não acha? Viva o Brasil!

Mike disse...

Ora... e eu a pensar que era Kinski, mesmo (risos).

Anônimo disse...

Quando eu era criança também abandonavam gatos na nossa porta, pois minha irmã os adotava. Chegamos a ter nove gatos!