domingo, 15 de junho de 2008

Agora quero ver como os apologistas da ONU e dos Direitos Humanos explicam esta piada

Via O Insurgente fui dar com aquela que é, no mínimo, a piada do ano:

The UN Human Rights Council said the UK must "consider holding a referendum on the desirability or otherwise of a written constitution, preferably republican".

The council has 29 members including Saudi Arabia, Cuba and Sri Lanka.

It was the Sri Lankan envoy who raised concerns over the British monarchy.

The resulting report said Britain should have a referendum on the monarchy and the need for a written constitution with a bill of rights.

Por esta hora os britânicos já devem ter desmaiado com tanto riso. A própria Rainha não deve caber em si de tanto rir. Com tanta coisa com que se preocupar, o Conselho dos Direitos Humanos das Nações Unidas, cuja composição tem no actual mandato a obviamente desinteressada participação de faróis da protecção dos Direitos Humanos como sejam Cuba, Sri Lanka, Arábia Saudita, Indonésia, China, Nigéria ou Senegal (ver aqui), redigiu um relatório onde segue a sugestão do Sri Lanka de levar os britânicos a referendar a monarquia e elaborar uma constituição escrita. Entretanto não consegui encontrar o relatório, nem na própria página do Conselho que tem imensos links quebrados (com a quantidade de dinheiro que países como o Reino Unido pagam para o sistema das Nações Unidas funcionar, já se preocupavam em ter webmasters decentes...). Já agora, alguma leitura complementar, aqui, aqui e ali.

E só assim de repente, lembro só uma disposição de um daqueles documentos sem importância que os líderes de países como os acima mencionados se devem ter esquecido de ler quando entraram para a ONU, daqueles que se ratifica sem ler, a Carta das Nações Unidas:

Artigo 2º

7. Nenhuma disposição da presente Carta autorizará as Nações Unidas a intervir em assuntos que dependam essencialmente da jurisdição interna de qualquer Estado (...)

6 comentários:

Pedro Fontela disse...

Sim realmente o principal problema mundial a nivel de direitos humanos deve ser a monarquia inglesa... lol

Anônimo disse...

O riso deve estender-se ao Canadá, Austrália, Nova Zelândia, Jamaica, etc, etc, enfim, horrorosas ditaduras que jamais beneficiaram da tolerância dos sauditas (eles que refrendem a monarquia deles!) e a Indonésia.

Samuel de Paiva Pires disse...

Já li algures nos comentários em algum blog ou jornal alguém que pedia aos britânicos para os avisarem antes de mudar de regime porque até acham a Liz boa pessoa, com os abaixo-assinados, Canadá, Nova Zelândia, Austrália, Falklands, Barbados etc etc...

Esta é mais uma daquelas incongruências típicas da ONU, ainda para mais quando neste tipo de Conselhos estão presentes países que por serem dos maiores violadores dos direitos humanos, se pretendem desta forma legitimar aos olhos da comunidade internacional!Esquecem-se é de ler umas coisinhas de direito internacional e uns quantos tratados, e já agora, não se deve cuspir na mão onde se come. Este tipo de atitudes é que levou por exemplo à politização excessiva da UNESCO com a consequente retirada dos Estados Unidos e Reino Unido.

Nuno R. disse...

Eu não digo que a ONU é cada vez mais um circo? Só lido, mesmo, porque contado eu não acreditava. Mas será que quem escreveu este «conselho» estapafúrdio acredita no que escreveu?

Luís Cardoso disse...

A UN Watch (http://www.unwatch.org/site/c.bdKKISNqEmG/b.1277549/k.BF70/Home.htm)faz um bom trabalho de cobertura das actividades da Comissao dos Direitos Humanos.

LUIS BARATA disse...

Mais valia que se preocupassem com os Tigres Tamil e outras lutas internas.