sexta-feira, 16 de novembro de 2007

O fim do recenseamento militar

Segundo consta parece que o governo quer acabar com o recenseamento militar. Quando há uns anos se acabou com o serviço militar obrigatório, em simultâneo com uma profissionalização crescente das Forças Armadas, pareceu-me essa ser uma medida inteligente e adequada às necessidades de Portugal nesse campo.

Desde há 2/3 anos atrás que jovens como eu tiveram que efectuar o recenseamento militar e apresentar-se no Dia da Defesa Nacional, uma inovação, se não me engano, do ministério de Paulo Portas.

Pese a óbvia propaganda que se efectua nos diversos Dias da Defesa Nacional, certo é que esse evento permitia um maior contacto da juventude com uma realidade bastante desconhecida da maior parte, convencendo mesmo alguns a ingressar nas Forças Armadas. Não sendo militar nem militarista, parece-me que esta inovação deveria ser continuada.

Porém agora que o governo quer acabar com o recenseamento militar, estarei certo ao presumir que também se acabará com o Dia da Defesa Nacional? Se sim, parece-me um enorme disparate. Como é que pretendem atrair mais jovens para o serviço militar? Espero estar enganado nesta assumpção até porque a Defesa continua a ser uma das pastas mais sensíveis e importantes quanto às prerrogativas de soberania de um Estado.

2 comentários:

Joaninha Avoa Avoa disse...

No fundo, o que vai acabar é o acto do recenseamento, ou seja, os jovens deslocarem-se à Câmara Municipal no mês de Janeiro do ano em que completam os 18 anos. Isto porque a informação vai passar a ser cruzada com outros ministérios (como o da Justiça). Entretanto, o Dia da Defesa Nacional está aí para durar e, melhor, vai passar a ser um dever de todos MESMO, isto é, as mulheres também vão começar a ser convocadas a comparecer obrigatoriamente. Pode ficar descansado, o DDN não vai desparecer! :o)

Samuel de Paiva Pires disse...

Ah certo, coisas do choque tecnológico! Vamos ver se não vão ocorrer erros como ocorrem em outros serviços públicos e ainda vão começar a chamar para o Dia da Defesa Nacional militares na reserva, ou porventura enganam-se em alguns e mandam a polícia ir buscá-los a casa...Quanto ao Dia da Defesa Nacional, até que não acho mal as mulheres também comparecerem a esse evento. É apenas um dia, até bastante lúdico!